StarCraft II

Reflexões sobre uma década: os melhores jogos competitivos de StarCraft II, parte I: Wings of Liberty

Reflexões sobre uma década: os melhores jogos competitivos de StarCraft II, parte I: Wings of Liberty

Parte 1: Wings of Liberty | Parte II: Heart of the Swarm | Parte III: Legacy of the Void

Todo mundo se lembra da primeira vez que viu o trailer de StarCraft II. Para alguns aqui na Blizzard, foi em uma sessão interna de "Mostre e Conte" em que a equipe de cinemática revelou no que estava trabalhando. Para outros, foi em 19 de maio de 2007, quando o vídeo estreou no palco de um torneio de StarCraft na Coreia do Sul. De qualquer forma, todos vimos a mesma coisa. Tychus Findlay entrou na hoje famosa câmara de bronze de canhão usando uma armadura mecânica complexa. O charuto se movia pela sua boca.

“Já tava na hora”, disse ele (em coreano, para nós que estávamos assistindo ao torneio).

Daquele momento primordial em diante, StarCraft II entraria para a história dos e-sports da Blizzard. A cena competitiva decolou quando o jogo entrou na fase beta em 2010 e, dez anos depois, continua firme e forte.

À medida que o aniversário de dez anos StarCraft II se aproximava e pensávamos em formas de comemorar, percebemos o seguinte: a melhor maneira de celebrar uma cena lendária de e-sports é refletir sobre os melhores confrontos de sua primeira década.

Com os últimos dez anos de jornada em foco, vamos apresentar a vocês nossas escolhas pessoais de melhor partida de cada ano, adicionando contexto histórico ao processo. Para alguns, será um passeio por boas memórias. Para outros, esperamos que seja um guia dos momentos épicos da história de StarCraft II que ocorreram antes que começassem a jogar. E, olha, no mínimo, será uma lista de vídeos incríveis de e-sports para curtir no fim de semana.

Sem mais, aqui estão nossas escolhas de melhores partidas competitivas de StarCraft II.

2010

BoxeR x Kyrix

  • Quartas de final da 2ª Temporada da GSL 2010, 1ª partida (1º de novembro de 2010)

  • Jogada no Platô Shakuras

  • Comentada por Artosis e Tasteless

O primeiro ano de StarCraft II foi um cenário indômito de experimentação e descoberta. As ordens de construção padronizadas, que indicam quando um jogador deve construir suas unidades e estruturas, ainda não estavam consolidadas, e os jogadores inovavam toda semana. Ninguém sabia com certeza aonde o jogo nos levaria, mas em uma das melhores e mais influentes partidas de 2010, tivemos um vislumbre do verdadeiro potencial de StarCraft II.

Em um canto estava Han “Kyrix” Joon, um zerg combativo conhecido pelos imprevisíveis surtos de agressividade. Seu adversário era Lee Jung Hoon, um aspirante jogando de terrano com a gamertag “BoxeR”, o nome de um lendário veterano de StarCraft: Brood War. O codinome emprestado refletia as grandes aspirações de Lee, que queria se tornar o maior jogador de sua geração.

No jogo de abertura da melhor de cinco, “BoxeR" foi pego fora de posição com seus poderosos, porém desajeitados, Tanques de Cerco por uma horda agressiva de Tatus-bomba verdes explosivos. O bom senso sugeria que os Tanques de Cerco eram a única forma de derrotar Tatus-bomba, que arrasariam as vulneráveis tropas de Soldados de um jogador terrano. Então, o que este pobre terrano iria fazer sem seus Tanques?

A resposta foi um conceito inédito na época: “dividir” seus Soldados, espalhando-os em pequenos grupos para evitar que as detonações em área dos Tatus-bomba atingissem mais do que uns poucos de cada vez. Com esse maravilhoso microgerenciamento, “BoxeR” conteve o ataque e montou sua própria ofensiva. Mesmo com poucos Tanques de Cerco, ele iniciou um conflito contra Tatus-bomba em massa e saiu por cima. E então repetiu o feito. E uma terceira vez. No quarto ou quinto ataque, já ficou claro que não estávamos vendo um golpe de sorte, e sim testemunhando o nascimento da divisão de Soldados.

Em reconhecimento à sua habilidade característica, “Boxer” mudaria depois sua ID para MarineKing, um nome que hoje associamos a um dos melhores jogadores da era Wings of Liberty.

2011

MMA x DongRaeGu

  • Grande Final da Blizzard Cup 2011, 7ª partida (17 de dezembro de 2011)

  • Jogada no Platô Shakuras

  • Comentada por Artosis e Tasteless

Embora os torneios sul-coreanos sejam frequentemente vistos como as competições de mais alto nível de StarCraft II, uma coisa eles não tinham em 2011: finais de alta qualidade. Na época, era comum que um finalista tivesse uma compreensão muito maior do confronto do que o outro, gerando uma lavada nos resultados. Essa tradição infeliz foi quebrada quando Mun “MMA” Seong-won enfrentou Park “DongRaeGu” Soo-ho no último grande torneio de 2011.

Quando MMA abriu a melhor de sete com três vitórias, parecia certo que fecharia mais uma final decepcionante no ano de 2011. Só que DongRaeGu deu um jeito de levar as três partidas seguintes.

Embora a partida final tenha começado calma, acabou virando uma maratona decidida nos estágios finais, algo incomum nos tempos em que a maioria das partidas não passava de três bases. Uma briga aberta começou em toda a extensão do Platô Shakuras. Os dois jogadores entraram em grandes “transições de tecnologia” repentinas, mudando as composições de seus exércitos para surpreender um ao outro. Porém, cada transição era prevista e contida, com a ação rolando por todo o mapa. O jogo representou um novo ápice dos estágios finais do confronto terranos x zergs. Em um final tenso e quase fantasmagórico, o vencedor (caso não tenha visto, não vamos estragar!) prevaleceu por uma margem microscópica, concluindo assim uma das melhores finais da história de StarCraft II.

Menção honrosa de 2011

Jonathan “Kiwikaki” Garneau x Ilyes “Stephano” Satouri

  • 1ª Rodada da 3ª Temporada da IPL, 2ª partida (8 de outubro de 2011)

  • Jogada no Templo Despedaçado

  • Comentada por Doa e KevinKnocke

2012

Gumiho x MMA

  • Grande Final da 2ª Temporada da GSTL 2012, 1ª partida (28 de julho de 2012)

  • Jogada no Estaleiro de Antiga

  • Comentada por Khaldor e Wolf

Mun “MMA” Seong-won reaparece na nossa melhor partida de 2012. Bem conhecido a essa altura por suas jogadas multitarefa agressivas, MMA topou com Koh “Gumiho” Byung-jae na Grande Final da 2ª Temporada da Global StarCraft II Team League (GSTL) de 2012. Não tão premiado quanto MMA, Gumiho era um jogador terrano excêntrico, conhecido pelo caos que causava com táticas nada convencionais. (Falando em táticas pouco convencionais, o confronto aconteceu no Busan Haeundae, o local à beira da praia onde ocorreu a infame comemoração de StarCraft: Brood War na qual Lee “firebathero” Sung Eun ficou só de cueca e pulou no mar gelado.) 

Tudo começou como um confronto padrão terranos x terranos, com MMA optando por unidades “biológicas” do Quartel enquanto Gumiho construía um exército “mecânico” de Tanques de Cerco, Endiabrados e outras unidades semelhantes. Embora a estratégia mecânica normalmente seja lenta e metódica, Gumiho se recusou a seguir as convenções. Ele assediou seu oponente biológico na mesma proporção em que era assediado. Por consequência, vimos grandes alterações no valor dos exércitos, bases distantes tomadas assim que eram montadas e pelo menos uma comemoração prematura, demonstrando que nem os próprios jogadores sabiam quem estava na frente. No todo, foi talvez o jogo mais divertido já disputado em uma final de liga de StarCraft II.

Menção honrosa de 2012

Jung “Mvp” Jon Hyun x Park “Squirtle” Hyun-woo

  • Grande Final da 2ª Temporada da GSL 2012, 5ª partida (19 de maio de 2012)

  • Jogada na Metrópole

  • Comentada por Artosis e Tasteless

Próximo artigo

  1. Notas do Patch 22.0
    Hearthstone
    14h

    Notas do Patch 22.0

    Este patch prepara a Taverna para Divididos no Vale Alterac e traz atualizações para Mercenários, Campos de Batalha, Duelos e Arena.

Destaques