Overwatch

A história heroica de Marcin Rausch

A história heroica de Marcin Rausch

Marcin "Ganisz” Rausch é o fundador da Academic League, agora conhecida como T-Mobile Academic League (ou TMLA), a maior liga universitária de e-sports da Polônia. Após uma primeira temporada bem-sucedida, a T-Mobile virou patrocinadora da organização para apoiar a sua missão: construir pontes entre os e-sports e as comunidades acadêmicas. Rausch espera que a liga possa aproximar os estudantes enquanto jogam ou torcem para as equipes de suas faculdades. Na perspectiva dele, não há motivo para as universidades da Polônia não aproveitarem as oportunidades de autopromoção que os programas de e-sports universitários proporcionam para as faculdades de outros países.

Falamos com Rausch sobre sua experiência com a fundação da TMLA, os rumos que ele acredita que a liga tomará no futuro e seu amor por Overwatch.

Portrait.jpg

P: Fale mais sobre o que levou você a fundar a TMLA.

Rausch: Eu curto jogos desde pequeno e jogo os títulos da Blizzard desde The Lost Vikings, quando a empresa ainda se chamava Silicon & Synapse. Eu testemunhei o crescimento dos e-sports e meu sonho sempre foi participar, não apenas como espectador, mas como alguém que pudesse influenciar ativamente a cena da Polônia.

Como estabelecer uma liga profissional não estava ao meu alcance (e já havia algumas organizações fortes trabalhando nisso), decidi que precisava achar um nicho próprio. Foi isso que me levou à comunidade acadêmica. O tempo que passamos na universidade é um dos pontos altos da vida dos poloneses, e os estudantes geralmente têm a mente aberta para experimentar coisas novas. Essa postura, somada aos recursos das universidades polonesas e ao interesse crescente nos e-sports, mostrou o caminho para mim. Ver a TMLA ajudando a consolidar a cena universitária de e-sports é a realização de um sonho!

P: Por que você decidiu incluir Overwatch na TMLA?

Rausch: A minha decisão de organizar uma temporada de Overwatch na TMLA foi essencialmente a introdução do jogo na cena universitária de e-sports da Polônia. Eu lembro de me perguntar por que havia tão poucos eventos de Overwatch antes, mas não deixei isso me impedir. No fim das contas, conseguimos montar 16 equipes com jogadores de todo o país para disputar o troféu universitário da Polônia. Deu muito trabalho, mas eu ficaria muito feliz se o nosso sucesso motivasse mais gente a correr atrás dos e-sports de Overwatch em outros lugares, mesmo que não exista ainda uma cena estabelecida.

P: Quais são as suas metas para a TMLA?

Rausch: Eu quero continuar a desenvolver a TMLA como organização e alavancar o impacto cultural e social que ela pode ter. A liga em si não é tudo. Também estou pensando muito em como podemos influenciar a comunidade acadêmica e as lideranças universitárias. Tudo que construímos até agora, inclusive a infraestrutura social para o e-sport que trabalha diretamente com as universidades, é só o começo. A TMLA nem fez um ano ainda!

Eu gostaria de expandir o alcance da liga para outros países além da Polônia, mas essa é uma meta de longo prazo. Uma meta mais acessível é garantir que a participação na TMLA seja uma experiência inesquecível e única para cada um dos nossos jogadores. Espero um dia ver universidades apoiando os alunos de formas diretas por conta dos nossos esforços, com bolsas e outros incentivos.

O meu objetivo para a TMLA é ser uma organização sem preconceito e divisão, em que cada estudante possa participar independentemente de nacionalidade, gênero ou universidade. Paz, amor e e-sports!

Awards.jpg

P: Você acha que compartilhar Overwatch e seu trabalho na TMLA pode afetar outras pessoas? Ou mudar o mundo?

Rausch: Acho, com certeza! Uma das metas principais da TMLA é o desenvolvimento dos e-sports universitários na Polônia. Isso envolve desmantelar estereótipos antigos e apresentar os e-sports às universidades como uma forma moderna de competição, respeitada e apoiada pelas autoridades da mesma forma que os esportes tradicionais.

Se conseguirmos expandir o alcance da TMLA e incluir outros países, poderemos difundir essa ideia ainda mais.

P: “O mundo precisa de heróis.” O que isso significa para você?

O mundo pode ser um lugar desagradável. As pessoas podem ser cruéis. A vida pode ser insuportável. É por isso que precisamos de heróis. E não estou falando do Super-homem: aquele amigo que oferece ajuda quando todo mundo some é tão herói quanto ele. A vida é a soma das inúmeras coisinhas que fazemos uns pelos outros. É desse tipo de heroísmo que precisamos todos os dias.

Próximo artigo
World of Warcraft
1h

Raide Palácio Eterno Normal e Heroico já estão disponíveis!

Enfrente os campeões mais dedicados da Rainha Azshara em um novo raide épico: o Palácio Eterno!